Item
Preço
classe

Clique abaixo para baixar as partes livres

Para comprar as demais partes escreva para sergiofeitoza@cognitor.com.br

Listadas partes do treinamento e software SwitchgearDesign.

Cada linha da tabela é um vídeo duração de 20 a 30 minutos e 20 a 30 slides

PREÇOS 
P1 = USD  30         P2 = USD 40         P3 = USD 60            P4 = USD 150        P5 = USD 500

1

Livre

 

 

Clique para ver vídeo

pdf

 

Programa do curso “PROJETO DE PAINEIS ELETRICOS, DUTOS & SUBESTAÇÕES com software SwitchgearDesign”

Neste vídeo são mostrados os tópicos do curso completo cujas partes podem ser obtidas separadamente na lista abaixo. O treinamento tem foco em profissionais que trabalham como fabricantes de equipamentos para subestações de alta e baixa tensões assim como os atuantes em empresas de certificação e laboratórios de ensaio. Participantes podem rever os conceitos de engenharia necessários para produzir um bom projeto. Recebem e aprendem a usar o software SwitchgearDesign desenvolvido pelo palestrante, Sergio Feitoza, que apresenta o treinamento. O software permite desenvolver equipamentos pela simulação dos principais ensaios de alta potência, antes de fazer ensaio de tipo em laboratório. Além do uso do software, o treinamento traz aos participantes conceitos de engenharia sólidos que lhes permitem resolver os problemas diários.

2

 

3

Livre

 

Clique para ver vídeo

pdf

Introdução ao Uso do Software SwitchgearDesign

Neste vídeo você entenderá as principais aplicações e potencialidades do software SwitchgearDesign. São mostradas as telas principais do software, aplicações, variáveis de entrada e saída de resultados, unidades empregadas, condições de uso e as referências utilizadas na validação dos resultados.

4a

P5

(SOFTWARE) SwitchgearDesign COMPLETO

VERSÃO COM TODOS OS 5 TIPOS DE CÁLCULOS

  • Elevação de temperatura
  • Esforços eletrodinâmicos
  • Campos magnéticos
  • Campos elétricos
  • Arco interno e sobrepressões

Aqui você encontra o instalador do software instruções de instalação e primeiros passos para uso do software SwitchgearDesign. Inclui também o conteúdo de 7b, 8b, 9b, 10b e 11c (mas não inclui o conteúdo de 7a, 7c, 8a, 9a, 10a, 11a e 11b)

5

P1

Video available

pdf available

write to email sergiofeitoza@cognitor.com.br

Especificação de   tensões e correntes em novas subestações

Aqui são explicados os fundamentos básicos e as aplicações dos estudos de fluxo de carga e estudos de curto circuito.
Quando se planeja uma nova subestação é nos estudos de fluxo de carga que serão definidos os valores de correntes nominais e tensões nominais dos futuros equipamentos.
É mostrado um exemplo de seleção de valores.
Nos estudos de curto circuito, os exemplos utilizam o software como ATP / ATPDRAW para definir as correntes de curto circuito e suas durações.

6

-

7 a

P3

Video available

pdf available

write to email sergiofeitoza@cognitor.com.br

Conceitos sobre elevação de temperatura e contatos elétricos

( 07 a ) Aqui são apresentados conceitos baseados na IEC 60943 para o cálculo de resistências de contato, perda de vida útil, perdas por convecção, irradiação e condução,

São também detalhados os fundamentos dos métodos de cálculos de elevação de temperatura, os métodos de ensaios e os impactos de tipos, áreas e velocidades de ventilação e materiais, etc.
É também mostrado como calcular a elevação da temperatura do fluido interno pelo método da IEC 60890 e IEC 62208.
São mostrados os métodos da IEC 62271-1 e como analisar as tabelas de valores limites de elevação de temperatura nesta norma, na IEC 61439 e na IEC 62271-200
São detalhados os mecanismos de envelhecimento de contatos e como calcular a perda de vida util.

7 b

P2

Simulações de ensaios de elevação de temperatura

Passo a passo do uso do SwitchgearDesign para projeto de painéis, AIS, GIS, barramentos e partes de subestações usando a simulação de ensaios de elevação de temperatura.
Inclui casos validados por resultados de ensaios em laboratórios e as informações necessárias para usar o software. Estas explicações não incluem o download do software que é disponível no item 4b desta tabela. São uteis também para quem quer, antes de comprar o software, ver em que se pode aplica-lo,

7 c

P2

Simulação de ciclos de sobrecarga

Extensão das explicações do item 7c da tabela para a simulações de ciclos de sobrecarga com diferentes valores de correntes e durações, por exemplo como ocorrem em horários de ponta e fora de ponta. Estas explicações não incluem o download do software que é disponível no item 4b desta tabela. São uteis também para quem quer, antes de comprar o software, ver em que se pode aplica-lo,

8 a

P3

Conceitos de cálculo de forças e tensões eletrodinâmicas de curto circuito

Conceitos de cálculo de forças e tensões eletrodinâmicas baseados nos documentos IEC 61117 e IEC 60865-1e  IEC TR 60865-2: Short-circuit currents – Calculation of effects.
Inclui método de cálculo da suportabilidade de isoladores e condutores.

Ensina a sequência de avaliação de esforços em isoladores e condutores incluindo:

  • Calcular distribuições de forças estáticas
  • Converter forças estáticas em “dinâmicas”
  • Calcular forças nos isoladores, forças cortantes e diagrama de momentos fletores.
  • Calcular tensões mecânicas nos condutores    =                                 momento fletor / momento resistente
  • Comparar tensões nos condutores e forças nos isoladores com limites permitidos.

8 b

P2

Simulações de ensaios de correntes de curta duração e de crista (forças eletrodinâmicas SD)

Passo a passo do uso do SwitchgearDesign para projeto de painéis, AIS, GIS, barramentos e partes de subestações usando a simulação de ensaios de ensaios de correntes suportáveis de curta duração e de crista.Inclui casos validados por resultados de cálculos da norma IEC 61117 e IEC 60865   e as informações necessárias para usar o software
Estas explicações não incluem o download do software que é disponivel no item 4b desta tabela. São uteis também para quem quer, antes de comprar o software, ver em que se pode aplica-lo,

9 a

P3

Conceitos sobre ensaios de arco interno e suportabilidade a sobrepressões

São apresentados os conceitos de cálculo de sobrepressões e outros efeitos baseados na Brochura Cigré 602 / 2014 (de coautoria de Sergio Feitoza) e IEC 62271-200 e IEC TR 61641. Mostra a importância e como considerar nos cálculos os parâmetros como o volume liquido do compartimento, área e velocidade e características dos dispositivos de alivio de sobrepressão

9 b

P2

Simulações de ensaios de arco interno

Passo a passo do uso do SwitchgearDesign para projeto de painéis, AIS, GIS, barramentos e partes de subestações usando a simulação de ensaios de arco interno.
Inclui casos validados por resultados de ensaios e da  Brochura Cigré 602 / 2014  e as informações necessárias para usar o software. Estas explicações não incluem o download do software que é disponível no item 4b desta tabela. São uteis também para quem quer, antes de comprar o software, ver em que se pode aplica-lo,

10 a

P3

Conceitos sobre campos magnéticos e seus efeitos

Os campos eletromagnéticos ocorrem em subestações devido às altas correntes e tensões e produzem diferentes efeitos sobre as pessoas e os objetos próximos. Altos níveis de campos elétricos e magnéticos permanentes têm impactos sobre a saúde das pessoas expostas a eles. Estes efeitos dependem da intensidade de campo e a duração da exposição. Há legislações específicas que especificam os valores máximos que não devem ser excedidos.

Campos magnéticos permanentes também provocam efeitos de indução magnética e sobreaquecimento em peças de metal próximas à sua fonte. Além disso, os campos magnéticos transientes produzidos por correntes elevadas na freqüência nominal (curto-circuito) ou frequências mais altas, como na manobra de circuitos capacitivos, pode induzir tensões elevadas nos circuitos de controle e outros circuitos fechados em subestações.

Este texto baseia-se no Relatório Técnico Cognitor 76/2016 CAMPOS MAGNETICOS E ELETRICOS EM SUBESTAÇÕES E SUAS VIZINHANÇAS (mapeamento para a legislação de saúde e para resolver problemas de compatibilidade eletromagnetica).

O objetivo é mostrar como calcular os valores dos campos magneticos , dependendo da geometria do objeto em estudo e dos valores das correntes e tensões envolvidas. O objeto pode ser uma subestação completa ou um equipamento com um involucro metálico. As principais aplicações são:

  • Verificar se os valores dos campos magnéticos em uma subestação são inferiores aos níveis de referência estabelecidos em referências como a Resolução Aneel 616/ 2014 ou a ICNIRP "Diretrizes para a limitação da exposição aos campos elétrico e magnético variáveis ​​no tempo (1 Hz a 100 kHz)". Lá encontra-se limites para exposição humana a campos elétricos e magnéticos em geração, transmissão e distribuição de eletricidade.
  • Para ver se o campo magnético em uma placa ou parte de metal proxima é suficiente para produzir um sobreaquecimento por indução magnética

10 b

P2

Mapeamento de campos magnéticos

Este texto baseia-se no Relatório Técnico Cognitor 76/2016 CAMPOS MAGNETICOS E ELETRICOS EM SUBESTAÇÕES E SUAS VIZINHANÇAS (mapeamento para a legislação de saúde e para resolver problemas de compatibilidade eletromagnetica).

Aqui é apresentado o passo a passo do uso do SwitchgearDesign para fazer o mapeamento de campos magnéticos em subestações completas e em equipamentos específicos.
São analisados os estudos de casos que aparecem no relatório. 76/2016.
Estas explicações não incluem o download do software que é disponível no item 4b desta tabela. São uteis também para quem quer, antes de comprar o software, ver em que se pode aplica-lo,

11 a

P3

Sobretensões, coordenação de isolamento e distancias de segurança

Conceitos e fundamentos em que são baseadas as normas de ensaios dielétricos de tensão aplicada a frequência industrial e ensaios de impulso. Inclui distancias de segurança quanto a descargas, campos magnéticos e incêndios e explosões

11 b

P3

Ensaios dielétricos principais

Fundamentos dos principais ensaios dielétricos realizados em laboratórios de alta tensão (tensão aplicada, impulso, corona, descargas parciais, RIV..)

11 c

P2

Mapeamento de campos elétricos (SD)

Este texto baseia-se no Relatório Técnico Cognitor 76/2016 CAMPOS MAGNETICOS E ELETRICOS EM SUBESTAÇÕES E SUAS VIZINHANÇAS (mapeamento para a legislação de saúde e para resolver problemas de compatibilidade eletromagnetica).Aqui é apresentado o passo a passo do uso do SwitchgearDesign para fazer o mapeamento de campos elétricos em subestações completas e em equipamentos específicos.
São analisados os estudos de casos que aparecem no relatório. 76/2016.
Estas explicações não incluem o download do software que é disponível no item 4b desta tabela. São uteis também para quem quer, antes de comprar o software, ver em que se pode aplica-lo,

12

P2

Ensaios de interrupção e manobra em disjuntores, chaves e fusíveis (TRT)

Aqui são apresentados os fundamentos dos disjuntores, chaves e fusíveis. Algumas particularidades das tecnologias são descritas, bem como os principais aspectos das especificações de TRT e dos testes de interrupção.

13

P1

Arcos de potência (externos) em cadeias de isoladores

A ocorrência repetitiva de arcos eletricos de potencia em cadeias de isoladores em um determinado ponto de uma linha de transmissão pode levar a danos para a cadeia e até mesmo a queda da linha. Alguns testes de alta potência são especificados para verificação da capacidade de suportar essas solicitações. Aqui são apresentados os conceitos e as especificações tipicas.

14

P3

Especificações técnicas de compra de equipamentos (disjuntores, secionadores, para-raios, transformadores)

( 14 ) O documento aborda aspectos das especificações feitas por concessionarias de energia e grandes usuários de energia elétrica. É explicado, em primeiro lugar, porque a especificação mais eficiente é a própria norma técnica IEC com alguns poucos acréscimos.
São mostrados alguns erros típicos que ocorrem quando a empresa ao invés de referir-se às normas, começa a preparar novos textos ou colocar requisitos não verificáveis pelos próprios ensaios da norma técnica.

Serão usados exemplos para transformadores de potência, disjuntores, secionadores, chaves e para raios, transformadores de corrente e painéis elétricos. Serão vistos aspectos como a tensão nominal, a máxima tensão de operação continua, tensão suportável à frequência nominal, tensão suportável de impulso, corrente suportável de curta duração e de crista, tensão de rádio interferência e mínima tensão de início e de extinção de corona
Serão também mostrados os conceitos dos ensaios de tipo:

  • Tensão suportável a impulso atmosférico.
  • Tensão suportável a impulso de manobra, a seco e sob chuva.
  • Tensão suportável a frequência industrial, a seco (1 min), sob chuva (10 s)
  • Elevação de temperatura.
  • Corrente suportável nominal de curta duração e crista.
  • Resistência mecânica e operação.
  • Tensão de rádio interferência
  • Ensaio de corona visual.

15 a

P3

Normas técnicas de painéis de baixa tensão (IEC 61439) e IEC TR 61641:

Aqui são apresentados aspectos da IEC 61439 (paineis de baiza tensão) e do IEC TR 61641 (guia para testes sob condições de formação de arco devido a falha interna)

A IEC 61439 é originada  da serie anterior IEC 60439, onde um novo conceito foi implementado. Supondo que há um painel que foi completamente ensaiado e existe um outro não testado para o qual deseja-se evitar repetir alguns testes.
Pela norma, alguns testes poderiam ser substituídos por cálculos ou simulações se o desenho básico do equipamento não testado fosse o mesmo e as diferenças entre ambos não fossem consideráveis. Os dois testes que poderiam ser substituídos por cálculos na IEC 60439 eram o de elevação da temperatura e do curto circuito ( a parte sobre forças eletrodinamicas e termica mas não a parte sobre interrupção).
A IEC 60439 evoluiu para IEC 61439 ( 2011) que trouxe um novo conceito chamado "regras de projeto". Nesta nova série de normas, o termo "teste" é substituído por "verificação do projeto". A verificação do projeto pode ser feito por meio de testes, por regras de projeto e por cálculos / simulações.
Aqui vamos explicar como entender e como usar as regras de projeto para evitar testes onerosos. Outros aspectos da norma são explicados.

Em relação à IEC TR 61641, os testes de arco interno em paineis de baixa tensão estão se tornando um requisito quase sempre pedido pelos compradores embora este teste não seja um dos testes de tipo da atual  IEC 61439.

O TR 61641 fornece orientações sobre o método de teste de arco interno. O objetivo do teste é avaliar a capacidade do painel de limitar o risco ferir pessoas ou causar danos aos paineis  vizinhos, devido ao arco interno.

15 b

P3

Normas técnicas de painéis de media tensão (IEC 62271-200):

(15b) Aqui nós apresentamos alguns fundamentos, as oportunidades e os detalhes do IEC 62271-200 (painéis de média tensão)

Esta norma especifica os requisitos para paineis de media tensão fechados para instalação interna ou externa. Os involucros podem incluir componentes fixos e removíveis e ser preenchidos com um fluido (líquido ou gás) para proporcionar isolamento.
A norma inclui definições, classificações e procedimentos de teste, bem como a classificação e os procedimentos para testes de arco interno.
A IEC 62271-200 é para ser lida em conjunto com IEC 62271-1 e os requisitos de ambos são explicados aqui .

15 c

P3

IEC 62271-307 para extensão da validade de relatórios de ensaios de painéis de media tensão

Aqui são apresentados os fundamentos do novo documento IEC Technical Report TR 62271-307: High-voltage Switchgear and Controlgear – Part 307: Guidance for the extension of validity of type tests of AC metal and solid-insulation enclosed switchgear and controlgear for rated voltages above 1 kV and up to and including 52 kV.
Este documento será publicado em 2016 e inclui a possibilidade de estender a validade de relatórios de ensaios e evitar ensaios em painéis de media tensão.
Sergio Feitoza é membro do grupo de trabalho da IEC que está preparando esta nova norma.

Este documento coincide com alguns princípios da IEC 61439, mas com um raciocínio e detalhes muito mais completo para a aplicação dos conceitos. Ao contrario da IEC 61439, não é aplicável apenas testes de elevação de temperatura e de forças electro dinâmicos e, ao inves disto, cobre todos os ensaios de tipo. Este documento permite que, observando-se certas regras, que um relatório de teste realizados em um determinado tipo de painel possa ser usado como base para um estudo que evitará repetir os testes em um outro painel não testado da mesma família.
Destina-se a estender a validade dos relatórios de testes para evitar a repetição desnecessaria de testes de produtos das normas IEC 62271-200 e 62271-201. Vamos explicar os detalhes deste novo documento IEC que terá grande impacto no mercado de paineis de media tensão..

16

P3

IEC 890 e IEC 62208: Invólucros para painéis (cálculos e especificações)

Neste documento, explicamos como fazer cálculos das temperaturas de fluidos no interior de compartimentos de paineis contendo componentes típicos (IEC 60890) e como especificar invólucros vazios para serem utilizados na montagem de paineis (IEC 62208).

A IEC TR 60890 apresenta um método de avaliação da elevação de temperatura do ar interno de paineis , por extrapolação. Este método é aplicável a conjuntos fechados com partiçoes ou não e ventilação forçada. Este método baseia-se nas dimensões do quadro, na dissipação de potencia interna causada pelos componentes, o tamanho e a existência de aberturas de ventilações e o número de partições. Os resultados que podem ser obtidos por este método fácil são muito bons e consistentes para os que lidam com calculos de  simulação de ensaios de elevação de temperatura.

A IEC 62208 é uma norma para permitir a especificação de invólucros vazios para paineis. Aplica-se para especificar o involucro vazio, antes da incorporação dos componentes do painel pelo montador, tal como é fornecido pelo fabricante do invólucro.
Est documento inclui definições, especificações, classificações, características e requisitos de teste. Embora preparado com foco na IEC 61439 (baixa tensão) os conceitos são interessantes também para painéis de média tensão. É adequado para paineis de uso geral tanto para aplicações de uso interno e uso externo. Aqui explicamos detalhes desses documentos IEC, que têm uma aplicação considerável para especialistas em paineis de baixa tensão e de media tensão

17

P3

Alguns estudos de caso para entender o uso básico do ATP/ATPDRAW

O software ATP/ ATPDRAW (Alternative Transient Program) é um software livre originado do EMTP para o cálculo das tensões e correntes transientes.

É uma excelente ferramenta para o uso diário e, certamente, uma ferramenta obrigatória para uso por engenheiros elétricistas.

Nesta parte, apresentamos as instruções para a instalação e mostramos alguns exemplos de como usar o ATP / ATPDRAW para calcular:

• A corrente de curto-circuito e a TRT durante a abertura de um curto-circuito por um disjuntor, tendo em conta os parâmetros locais de resistência, capacitância e indutância.
• Os transientes durante a manobra de um circuito capacitivo de uma linha de transmissão ou de um banco de capacitores.
• Os transientes durante a manobra de um banco de reatores.
• Como avaliar a queda de tensão em subestações nas proximidades quando um curto-circuito ocorre em uma subestação específica
• Alguns outros casos didáticos.

18

Free

Guia Para Uso De Simulações De Ensaios De Laboratórios

O documento:    S. Feitoza, "GUIA PARA O USO DE SIMULAÇÕES E CÁLCULOS PARA SUBSTITUIR ALGUNS ENSAIOS ESPECIFICADOS NAS NORMAS IEC - GUIA COGNITOR 2010" é uma proposta para o texto de uma nova norma técnica. É uma das referências da “Brochura CIGRE 602/2014 – “Tools for the simulation of the effects of the internal arc in transmission and distribution switchgear” ", elaborada pelo WG A3-24 de Cigré International.

19

P4

(SOFTWARE) DECIDIX PARA AVALIAÇÃO TÉCNICO ECONÔMICA DE PROJETOS DE ENERGIA (GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO) COM TREINAMENTO

O software Decidix é uma ferramenta desenvolvida para fazer estudos de viabilidade para empresas do setor elétrico. Pretende ser uma ferramenta utilizável por pessoas não especialistas em técnicas de matemática financeira e pessoas sem experiência em questões técnicas que influenciam na viabilidade do projeto, por exemplo, a eficiência de uso do combustível de uma usina de energia.
O foco é em projetos de geração de energia com fontes renováveis ​​(eólica, pequenas centrais hidrelétricas, solar, biomassa e biodiesel), combustíveis não-renováveis ​​(gás natural, carvão, petróleo, nuclear) e linhas de transmissão e subestações de distribuição.
Ele pode ser útil para pessoas que trabalham na área de negócios de energia renovável e não-renovável.
O Decidix permitirá fazer a partir desde análises “fáceis" como calcular o custo da energia produzida em uma usina-se à análises complexas com cenários, tendências e a priorização de grupos de projetos de investimento de diferentes naturezas.
O programa do treinamento inclui 3 seções (filmes) de 20 minutos cada, abrangendo os seguintes tópicos:
• Vista geral dos negócios e projetos no setor elétrico e energia (compra e venda de energia, leilões para concessões em geração, transmissão e distribuição, a legislação, os programas de incentivos, os riscos do negócio, ...)
• Fundamentos técnicos das tecnologias para usinas de energia, transmissão e instalações de distribuição e linhas. Incluindo as energias renováveis ​​e não renováveis ​​(pequenas e grandes usinas hidrelétricas de energia, geração térmica, cogeração, eólica, solar, geração distribuída, células de combustível)
• Metodologia para o técnico - análise econômica da viabilidade de projetos de energia (usando o software Decidix incluído o instalador)
• Estudos de caso

20

P1

Fundamentos do projeto de laboratórios de ensaios em produtos elétricos

Nesta seção, vamos descrever os passos básicos para a implementação de laboratórios de ensaios e o que é necessário avaliar ao fazer o estudo de viabilidade inicial para a implementação destas caras instalações.
O documento é destinado a ser lido por empresas interessadas em implantar uma nova instalação laboratorial.

21

P3

Proteção contra incêndios e explosões em subestações

Treinamento com detalhes sobre as normas técnicas brasileiras NBR 13231, NBR 8222, NBR 12232 e NBR 8674

NBR 13231 - Proteção contra incêndio em subestações elétricas convencionais, atendidas e não atendidas, de sistemas de transmissão.  Procedimento;
NBR 8222 - Sistemas de proteção por despressurização, drenagem e agitação do óleo isolante para transformadores e reatores de potência;
NBR 8674 - Sistemas com água nebulizada para transformadores e reatores de potência;
NBR 12232 - Sistemas com gás carbônico, por inundação total para transformadores e reatores de potência contendo óleo isolante.

22

P4

Uma hora de consultoria através de vídeo conferencia com  Sergio Feitoza Costa

Sergio é o autor dos treinamentos e dos softwares. Estas consultorias são em geral utilizadas para tirar dúvidas, para realizar estudos de casos adicionais ou mesmo para assistência no desenvolvimento de projetos de equipamentos ou projetos de laboratórios de ensaios.
Consulte, caso a caso, em especial para consultorias de maiores durações.
Disponível em Português, Espanhol e Inglês (em alguns casos também em Francês)